terça-feira, 12 de março de 2013

Professores da rede estadual de ensino farão parada de advertência nas próximas quinta e sexta-feira

Coordenador geral do Sinte/RN, Rômulo Arnaud, fala sobre negociações com o governo estadualCoordenador geral do Sinte/RN, Rômulo Arnaud, fala sobre negociações com o governo estadualOs professores da rede estadual de ensino irão paralisar suas atividades na próxima quinta e sexta-feira, conforme acertado em assembleia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (Sinte/RN). Segundo o professor Rômulo Arnaud, coordenador geral da entidade, a paralisação é em defesa da escola pública e dos Planos de Carreira dos professores e funcionários.
 
Nos dias de paralisação os professores farão programação em Natal e Mossoró. Segundo Rômulo Arnaud, na quinta-feira, 14, os docentes de Mossoró seguirão em caravana para participar dos eventos em Natal. Às 9h, será realizado um ato político na praça Gentil Ferreira, no Alecrim. Às 15h, haverá exposição do tema "Avaliação na educação básica, na sede do Sinte/RN em Natal.
 
Na sexta-feira, 15, a entidade promove um debate sobre saúde do trabalhador na Educação. "O índice de afastamento dos profissionais é muito alto. Então nós vamos ter a participação de um psicólogo, um fonoaudiólogo e um representante do Instituto de Previdência dos Servidores do Rio Grande do Norte (Ipern) para falar sobre aposentadoria", destaca o coordenador geral do Sinte/RN.

Professores se reunirão dia 26 para discutirem indicativo de greve
 
No dia 26 deste mês, os professores voltam a se reunir em assembleia estadual para discutir o indicativo de greve. "As negociações não têm avançado e o Governo do Estado não acena para a resolução do impasse. Nossas pautas não são novas, principalmente quanto à reformulação do Plano de Carreira do Magistério e a implantação do Plano de Carreira dos funcionários", explica Rômulo Arnaud.
Segundo o Sinte/RN, sobre o Plano de Carreira do Magistério, a secretária Betânia Ramalho não se comprometeu a reabrir a discussão sobre o reajuste dos salários tendo por base a tabela que consta no projeto de lei de revisão do plano.
 
Já sobre o Plano de Carreira dos funcionários, a titular da Secretaria de Educação afirmou que a partir de julho será constituído um grupo de trabalho que será a comissão de gestão do plano. No entanto, a entidade argumenta que desde que a secretária assumiu promete fazer funcionar a comissão.
A assessoria da Secretaria de Educação esclarece que vem dialogando com o sindicato. "As conversas estão acontecendo e a perspectiva é de que não haverá greve neste ano. O Governo começou o pagamento das promoções verticais e, em abril, irá iniciar o pagamento das promoções horizontais. O reajuste do piso salarial já foi pago. Pelo que a secretária vem conversando com os professores, eles estão satisfeitos", conclui.